maio 8

Glossário para Marketing Digital

Uma das características do cotidiano dos profissionais de marketing digital são os inúmeros termos e expressões estrangeiras que orbitam o seu dia a dia. Embora estejamos acostumados com esses termos, uma pessoa leiga que escuta uma conversa sobre a área de marketing digital pode achar que falamos um idioma completamente diferente e incompreensível.

Esse tipo de situação ocorre principalmente no diálogo com o cliente, que muitas vezes não é versado sobre os aspectos técnicos e publicitários do Google e Facebook e se confunde com esse universo de siglas e termos.

Pensando em diminuir a frequência desse ruído, a Rah criou um glossário que abrange os termos mais comuns do universo do marketing digital.

 

CPC – Custo Por Clique: o preço que o anunciante concorda em pagar toda vez que alguém clica em um dos seus anúncios.

 

CPI – Custo Por Instalação: o preço que o anunciante concorda em pagar toda vez que alguém instala um aplicativo exibido através de anúncio.

 

CPM – Custo Por Mil: o preço que o anunciante concorda em pagar toda vez que o anúncio é exibido mil vezes.

 

Click Through – quando um usuário clica num anúncio. Esse tipo de métrica em relatórios costuma ser calculada e transformada em porcentagem.

 

HTML5 – para exibir a maioria dos anúncios que contém multimídia, você precisa do plugin Flash, da Adobe. O problema é que a maioria dos smartphones não apresenta suporte para isso. Eles, entretanto, suportam HTML5. Com o crescente poder do mercado mobile, a indústria está gradualmente adotando essa nova tecnologia. O HTML5 tem recursos interessantes, como drag and drop e suporte para vídeos.

 

Rastreio por Pixel – tradicionalmente, um pixel é a menor unidade de uma imagem. Quando um código ou outra imagem é inserida em uma página, um pixel em branco é exibido para registrar a impressão do anúncio.

 

API – uma interface que permite a desenvolvedores criarem aplicativos que se conectam com plataformas proprietárias. Costumam ser incluídas junto com SDKs (Software Development Kits).
SDK – o termo original se referia ao kit que era utilizado para criar aplicações para uma plataforma em específico. Hoje em dia, também se refere a ferramentas fáceis de usar para a criação de aplicativos. Aplicado para tecnologia de anúncios, o SDK é uma linha de código que é inserida em aplicativos e permite a análise e monetização dos mesmos.

 

Real Time Bidding – um leilão automatizado que ocorre toda vez que um browser carrega uma unidade de anúncio. Esse sistema recebe múltiplos lances dos anunciantes e arremata o espaço para o maior valor. Todo esse processo ocorre dentro de um milésimo de segundo. Ao comprar um espaço para anúncio em tempo real, o anunciante consegue conquistar mercados altamente segmentados, se aproveitando dos hábitos de navegação do seu público-alvo.

 

Retargeting – digamos que um usuário visualize alguns produtos em um e-commerce e depois vá para outro site, contudo, os anúncios nesse novo ambiente exibem produtos relacionados ao e-commerce que foi visitado minutos atrás. Retargeting é a capacidade dos anunciantes continuarem a abordagem com seus consumidores em potencial mesmo quando eles já foram embora do site onde inicialmente conheceram o produto, serviço ou empresa.

 

Por Roberto Maia

1 Comentário

  1. Marco Antonio de Andrade disse:

    Muito boa a iniciativa da “tradução” agora não vou mais ouvir em “grego”

Deixe o seu comentário!

Vamos marcar um café?

O que deseja?